segunda-feira, 8 de junho de 2009

Clique na imagem para ampliar

Por volta de 1986 surge o Jardim dos Amiguinhos, uma chácara, um bem de família que foi transformada em abrigo para animais abandonados, que utilizava recursos próprios para se manter, uma vez que as condições financeiras permitiam. Durante todos esses anos até hoje, centenas de animais passaram pelo Jardim dos Amiguinhos. Todos recolhidos do abandono, retirados de maus tratos, eram socorridos e amparados, tudo com simplicidade, mas com muito amor.Cães, gatos, cavalos, coelhos, galinhas, gansos, enfim, onde existisse abandono e fome, lá estava o Jardim.

Os mais providos de sorte, conseguiram um lar e foram adotados. Os menos favorecidos  permaneciam no Jardim enquanto Deus permitisse. Infelizmente, para nós que administramos o Jardim dos Amiguinhos, chegou a crise econômica. Com seu patrono e provedor , "Seu Táta", desempregado e doente, usamos todos os recursos financeiros que tínhamos acreditando em dias melhores, lutando para que os animais amparados pelo Jardim não sofressem novamente com o abandono e privações.

O Jardim dos Amiguinhos já não conseguia mais sobreviver sem ajuda de terceiros e assim continuamos a lutar também contra as necessidades básicas que, na medida em que  tempo passava, se tornavam maiores. Já quase sem recurso nenhum , o Jardim dos Amiguinhos, repentinamente, perde sua coluna mestre: falece nosso Tatá. Desde então, o Jardim passa a ser mantido exclusivamente através de doações, o que estava difícil, tornara-se quase impossível.

A situação financeira do Jardim hoje está um completo caos. Sem patrocínio e com algumas poucas colaborações fixas, caminhamos a passos largos em direção ao fim, fugindo totalmente a seus propósitos iniciais. Ontem socorríamos, amparávamos, abrigávamos e todos aqueles que não conseguiam um lar conosco permaneciam até morrer. Reduzimos em um ano e meio a população de cães em aproximadamente 50% através de adoções.

O Jardim foi um dia, na concepção da palavra, “um abrigo, um lar de amparo e proteção aos animais".
Hoje pede socorro desesperadamente para manter seus 200 cães. A infraestrutura comprometida por falta de manutenção, canis deteriorados pelo tempo, sem condições de manter mais que dois funcionários, sem condução própria há mais de quatro anos.

Infelizmente grande parte dos animais que estão no Jardim são praticamente não podem ser doados porque são idosos, quase cegos, com a dentição comprometida, com problemas de pele, feios, mancos e tudo agravado pela ração que é de baixa qualidade, porém estão VIVOS e precisam de comida, água, e um abrigo quente e seguro.

Por conta disso temos que continuar, precisamos encaminhar nossos amiguinhos especiais (que apresentam algum tipo de problema ou deficiência) que ainda estão conosco, na esperança de poder dar a eles e ao Jardim dos Amiguinhos um final digno, diante de tudo aquilo que o Jardim fora um dia.

Custo estimado para manutenção do Jardim dos Amiguinhos

R$ 15.000,00 mensais (mantendo a alimentação com ração de baixa qualidade)
4.500 kg ração/mês (cães adultos, filhotes e especiais)

Segue abaixo um vídeo que mostra a entrada e alguns dos canis do Jardim dos Amiguinhos: