terça-feira, 2 de agosto de 2016

Pessoal!!

Como não poderia ser diferente, mas um mês se inicia e com ele os problemas que se agravam por conta das dívidas que não temos como protelar, adiar ou empurrar com a barriga. Já cortamos todos os gastos possíveis, enxugamos o que podíamos, não há mais o que ser deixado de lado. Sendo assim, segue um breve resumo de tudo que envolve o dia a dia do Jardim, dos nossos gastos, dívidas e necessidades.

Salários: R$1768,00 (sem os encargos).
Medicação: R$120,00 (compramos o mínimo possível, usamos o que temos, substituímos uma medicação por outra e assim vamos tocando)
Cestas básicas: 180,00 (duas funcionárias)
Combustível: R$900,00 ( comprado quando possível á vista ou no cartão de crédito)
Manutenção: R$160,00 (madeira para 3 portões, prego, dobradiça e trinco)
Mão de obra: R$100,00 (3 portões e limpeza de 2 valetas)
Ração: R$6936,10 (139 pacotes). Essa sempre dá um tiro de canhão em nossas contas, é essa despesa que consome todo dinheiro, nosso e das doações. Nosso consumo mensal é em torno de 240 pacotes de 15 kg. , a diferença do que não ganhamos somos obrigadas a “comprar” gerando dívida, o famoso fiado.

Temos lutado muito para que nossos Amiguinhos tenham o mínimo necessário, mas nem isso estamos conseguindo garantir. No último sábado mais uma parede de um canil caiu, inutilizando além dele mais dois, ou seja, são menos três canis funcionando.



Sem manutenção, sem reforma, sem poder usar material de boa qualidade, usando sempre o que dá para comprar (quando dá) se tornam alvo fácil da chuva da ventania, acaba se transformando na “casa dos três porquinhos”, ou seja, assopra cai, causando super população nos canis que ainda estão em condições de uso, trazendo mais desconforto para nossos Amiguinhos.

E quando a natureza dá uma trégua, os bandidos e arruaceiros de plantão invadem e sem ter o que roubar destroem o pouco que temos, arrebentam portões e soltam os cachorros, quebram encanamento, jogam as casinhas no barranco, BATEM NOS CACHORROS e por ai vai.



O abandono parece crescer a cada dia, não pára, são filhotes, com ou sem a mãe, adultos, idosos, feios, bonitos, magros, gordos, saudáveis, estrupiados, enfim abandonados de toda sorte. Adoções... NENHUMA!! e quando adotam, devolvem (ainda bem que devolvem, pior seria se abandonassem novamente como já fizeram).

Dito isso tudo, depois todas as lagrimas choradas ainda tem quem duvide de que tudo isso é verdade.

Precisamos de toda ajuda possível: RAÇÃO, RAÇÃO E MAIS RAÇÃO, dinheiro, mão de obra, material de construção (cimento, areia, telha, tijolo, bloco, pedra) material de manutenção (pregos, trinco, madeira, dobradiça, tela, arame farpado), material de limpeza (cloro, candida desinfetante, sabão em pó/pedra, bota, luva, rodo, vassoura, pazinha de ferro e cabo alto, saco para lixo reforçado, regador 10 litros), comedouros de alumínio grande com peso, jornal, cesta básica, casinhas media e grande, caminhas de plástico, vacinas e tudo que pode ser útil para os animais.

Por tudo isso e pelo bem estar dos nossos Amiguinhos é que nós sempre contamos com ajuda de cada de um de vocês, seja quanto for, se como for ajude os Amiguinhos do Jardim.

Pessoal!

Essa Amiguinha foi deixada no meio fio da estrada em frente a entrada do Jardim em trabalho de parto. Mesmo sem ter condições adequadas, a recolhemos e improvisamos um lugar tranquilo para que ela pudesse ganhar seus bebês e acreditem foram 13 criaturinhas... isso mesmo 13 bebês que vão precisam ser amamentados, pois ela não terá condições física e nem tetas suficientes para dar conta de tantos filhotes.

Se você puder ajudar, arrumando um lugar para ela e seus 13 filhos, pois nós não temos onde abriga-lá conforme a necessidade dela e de seus filhinhos.

Por favor, ajudem essa mamãezinha.